Crisma

"Depois vocês receberão do Pai os dons do Espírito Santo" (At. 2,3)

"Pelo Sacramento da Confirmação os cristãos sãos vinculados mais perfeitamente á Igreja, enriquecidos de especial  força do Espírito Santo, e assim mais estritamente comprometidos com a fé, que como verdadeiras testemunhas de Cristo, devem difundir e defender tanto por palavras como por obras" (LG 11).

crisma

  1. A celebração da Crisma seja um momento forte na vida da comunidade; deve ser aproveitado para que todos renovem seu compromisso de engajamento na ação pastoral da Igreja e de testemunho cristão.
  2. A preparação deve ser realizada na ótica do catecumenato. Portanto não seja encarada como "curso" onde só se aprende o conteúdo, mas como tempo em que se experimenta a vida de amizade, de oração, de engajamento para a missão e de celebração. Esta preparação seja integrada à Pastoral Familiar, de Juventude e Vocacional.
  3. A Diocese elabore subsídios para a preparação dos crismandos de acordo com a realidade em que vivem e as necessidades das nossas comunidades, buscando levar os jovens a entrosar-se com as pastorais e movimentos. Para que estes subsídios sejam bem utilizados, é importante fazer a preparação e a capacitação dos catequistas de crisma a nível diocesano.
  4. O tempo para a realização do Catecumenato Crismal deve ser o suficiente para realizar 50 encontros a serem distribuídos semanalmente, ou de acordo com as exig~encias do ano litúrgico, incluindo dias de retiro ou de formação específica. Para os candidatos que ainda não receberam o Batismo e a Primeira Eucaristia, a preparação deverá incluir atenção e tempo especial para esses Sacramentos (cfr. Orientações para o Batismo nº10).
  5. Salvo razões pastorais excepcionais, mantenha-se como limite para a recepção da Crisma a idade mínima de 15 anos, a fim de proporcionar aos crismandos a possibilidade de assumirem a sua fé com a maturidade de adultos.
  6. Cuide-se que os próprios padrinhos sejam crismados e que manisfestem a sua fé através da prática religiosa. Pode, e é conveniente, que seja escolhido o padrinho ou a madrinha de batismo.
  7. Para melhor realizar a celebração da crisma, evite-se agrupar um grande número de crismandos e aconselha-se as paróquias a não amrcar a data da crisma somente nos últimos meses do ano.
  8. Cada Paróquia conserve o registro de Crisma atualizado. No entanto, também no arquivo da Cúria serão registradas as Crismas administradas na Diocese. A oferta da celebração será destinada ao Seminário.

 

Plano Diocesano de Pastoral- Diocese de Pesqueira.