FESTA SÃO SEBASTIÃO 2020 COMUNIDADE DE TABOQUINHA 17 a 20/01/2020

Convite

          A  Comunidade de São Sebastião em Taboquinha celebrará no período de 17 a 20 de Janeiro a Festa de seu Padroeiro.

          Com o Tema, São Sebastião modelo de Fé para uma Igreja em Saída, convida todas as comunidades para prestigiarem esse momento de comunhão e partilha como forma de testemunhar a nossa fé e o nosso compromisso, com Cristo e sua Igreja nesse chão.

Pe. José Luiz G. da Silva

CCP- Conselho Comunitário Paroquial

 

FESTA SÃO SEBASTIÃO 2020

COMUNIDADE DE TABOQUINHA

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 17.01 (ABERTURA)

15h00 Terço da Misericórdia com os Casais do ECC

19h00 Procissão com a Bandeira e Celebração da Santa Missa

Noiteiros: Comunidade do Muquém e seu Padroeiro São José

Quermesse

 

Dia 18.01 (Sábado)

15h00 Terço da Misericórdia com os Jovens do EJC

19h00 Celebração da Palavra

Noiteiros: Comunidade do Araçá e seu Padroeiro São Francisco de  Assis

Quermesse

 

Dia 19.01 (Domingo)

15h00 Terço da Misericórdia com a RCC e Louvor

16h00 Leilão

19h30 Celebração da Palavra

Quermesse

 

Dia 20.01 (DIA DA FESTA)

15h00 Terço da Misericórdia com toda a Comunidade

18h30 Procissão

19h30 Santa Missa

 

Oração a São Sebastião

Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo  e exemplo de cristão, 
hoje vimos pedir a vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, 
nosso Salvador, por Quem destes a       vida. Vós que vivestes a fé 
e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que sejamos 
testemunhas do amor de Deus. Vós que esperastes com firmeza 
nas palavras de Jesus, pedi-Lhe por nós, para que aumente 
a nossa esperança na ressurreição. Vós que vivestes a caridade 
para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente o nosso amor para com  todos. Enfim, glorioso mártir São  Sebastião, protegei-nos contra a peste,
a fome e a guerra; defendei as nossas plantações e os nossos rebanhos, 
que são dons de Deus para o nosso bem e para o bem de todos. E defendei-nos do pecado, que é o maior de todos os      males. 
Assim seja

 

HISTÓRIA DE SÃO SEBASTIÃO

O santo de hoje nasceu em Narbonne; os pais eram oriundos de Milão, na Itália, do século terceiro. São Sebastião, desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação à sua vida e à dos irmãos.

Ao entrar para o serviço no Império como soldado, tinha muita saúde no físico, na mente e, principalmente, na alma. Não demorou muito, tornou-se o primeiro capitão da guarda do Império. Esse grande homem de Deus ficou conhecido por muitos cristãos, pois, sem que as autoridades soubessem – nesse tempo, no Império de Diocleciano, a Igreja e os cristãos eram duramente perseguidos –, porque o imperador adorava os deuses. Enquanto os cristãos não adoravam as coisas, mas as três Pessoas da Santíssima Trindade.

Esse mistério o levava a consolar os cristãos que eram presos de maneira secreta, mas muito sábia; uma evangelização eficaz pelo testemunho que não podia ser explícito.

São Sebastião tornou-se defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos. Também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida.

O coração de São Sebastião tinha esse desejo: tornar-se mártir. E um apóstata denunciou-o para o Império e lá estava ele, diante do imperador, que estava muito decepcionado com ele por se sentir traído. Mas esse santo deixou claro, com muita sabedoria, auxiliado pelo Espírito Santo, que o melhor que ele fazia para o Império era esse serviço; denunciando o paganismo e a injustiça.

São Sebastião, defensor da verdade no amor apaixonado a Deus. O imperador, com o coração fechado, mandou prendê-lo num tronco e muitas flechadas sobre ele foram lançadas até o ponto de pensarem que estava morto. Mas uma mulher, esposa de um mártir, o conhecia, aproximou-se dele e percebeu que ele estava ainda vivo por graça. Ela cuidou das feridas dele. Ao recobrar sua saúde depois de um tempo, apresentou-se novamente para o imperador, pois queria o seu bem e o bem de todo o Império. Evangelizou, testemunhou, mas, dessa vez, no ano de 288 foi duramente martirizado.

São Sebastião, rogai por nós!