Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão recebem investidura

Durante a Missa Solene da Festa de São Pedro e São Paulo, Dom José Luiz acolheu para o serviço do MESC  38 leigos de nossa Comunidade.

Após o Concílio do Vaticano II (1962-65), o Papa Paulo VI autorizou a instituição dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão (MESC), os quais são fiéis leigos que tem por serviço ajudar aos celebrantes nas visitas aos idosos e enfermos que não possam se deslocar até a igreja, levando a comunhão até eles, distribuir a Comunhão nas igrejas e ministrar a celebração da Palavra entre outros serviços, como a recomendação dos defuntos.

A Eucaristia é o penhor da glória futura. A Eucaristia é a antecipação da glória celeste (CIC 1402). Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, Eu o ressuscitarei no último dia, pois minha carne é verdadeiramente uma comida e meu sangue, verdadeiramente uma bebida (Jo6, 54-55).

Este é um ministério sagrado e que deve ser exercido por leigos que tenham uma vida cristã autêntica, seres humanos comuns, que trabalham, de qualquer situação social, mas que tenham um amor profundo por Jesus Eucarístico.

O MESC de nossa Paróquia atualmente é composto por 38 ministros e é coordenado por 2 membros ministros: Coordenador e Vice-coordenador.


Também servem nas missas semanais e dominicais, em escalas, e nos eventos que envolvem a Eucaristia.

Oração dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão

Senhor Jesus. Vós me destes a graça de ser ministro e servo do Vosso Corpo abençoado. Quantas vezes levo o calor da Vossa visita aos doentes da minha comunidade e distribuo Vosso Corpo aos homens e mulheres famintos na hora da celebração da missa.

Tenho muita alegria em ser vosso servidor e poder encontrar pessoas simples e pobres, doentes e idosas esperando a visita reconfortadora do Vosso amor.

Que eu seja digno servidor, que eu possa ter sempre na minha vida essa atitude de serviço e de dom que transpareceram tão belamente em Vossa trajetória humana.

Hoje ainda, na Glória, no mistério do sinal do Pão, Vós Vos entregais aos homens/ e Vos servis de minhas mãos e de minha vida/ para fazer-vos oferenda.

Fazei, Senhor, que a palavra dos meus lábios corresponda à minha vida, que eu seja puro de coração e de intenção, que eu desapareça totalmente no meu ministério. Que eu seja irmão daqueles homens e daquelas mulheres que recebem vosso Corpo. Que eles estejam presentes em minha oração de todos os momentos.

Que eu vos sirva, Senhor Jesus, com toda a humildade.

Amém.